Nenhum produto no carrinho.

Nenhum produto no carrinho.

Nenhum produto no carrinho.

Eles tornarão sua noite uma experiência mágica!

Novembro de 2022

Duo Elení Fagundes & Chico Nogueira

Duo Elení Fagundes & Chico Nogueira; O duo Elení Fagundes & Chico Nogueira nasceu dos interesses musicais comuns entre os dois artistas. Elení estudou piano e canto na Escola de Música de Brasília, Escola de SP e Manaus. Como soprano, participou do Coral da UnB, Madrigal UnB, Coral Messiânico, Coral da Universidade do Amazonas, com apresentações no Brasil , Canadá, Suécia, Grécia, Alemanha e Espanha. Foi diretora musical de vários espetáculos em Manaus, no Centro Cultural Reunidos. Participou do recital Modinhas e Lundus, em Manaus e Brasília, com canções brasileiras do século XVIII e XIX. É aluna de canto da Professora Luiza Francesconi. Criou o Grupo Merceditas onde canta e dirige, com repertório em homenagem à Mercedes Sosa. Lançou seu primeiro álbum “Razón de Vivir”, com o grupo Merceditas. Apresenta-se com o maestro, pianista, arranjador, Alfredo Ericeira, canções latino-americanas arranjadas exclusivamente para piano e voz. Chico é cantor e compositor, músico autodidata. Criou a primeira orquestra de viola caipira, juntamente com Brás da Viola em São José dos Campos. Criou e dirigiu o grupo Mambembrincantes, que apresentava canções autorais e tradicionais com instrumentos brasileiros. Realizou shows em vários estados no Brasil, Índia, França, Espanha, Alemanha, Holanda, Uruguai, Argentina, Bolívia, Paraguai. Lançou seu CD Chico Nogueira Viola e Vós, com composições próprias e interpretações de clássicos mundiais. Participou de programas na TV Bandeirantes e SBT, canais de webtv em SP e programas de rádio. Fez a trilha sonora e narração do premiado filme MAIO NOSSO MAIO, que conta a história do Primeiro de Maio no mundo. Compôs várias trilhas sonoras de filmes e peças de teatro. Faz parte do elenco do musical GRACIAS A LA VIDA, escrito por Pedro Tierra e dirigido por Hugo Rodas, em cartaz em Brasília.

O duo Elení Fagundes & Chico Nogueira nasceu dos
interesses musicais comuns entre os dois artistas.
Elení estudou piano e canto na Escola de Música de
Brasília, Escola de SP e Manaus.
Como soprano, participou do Coral da UnB, Madrigal UnB,
Coral Messiânico, Coral da Universidade do Amazonas, com
apresentações no Brasil , Canadá, Suécia, Grécia, Alemanha e
Espanha.
Foi diretora musical de vários espetáculos em Manaus, no
Centro Cultural Reunidos.
Participou do recital Modinhas e Lundus, em Manaus e
Brasília, com canções brasileiras do século XVIII e XIX.
É aluna de canto da Professora Luiza Francesconi.
Criou o Grupo Merceditas onde canta e dirige, com
repertório em homenagem à Mercedes Sosa.
Lançou seu primeiro álbum “Razón de Vivir”, com o grupo Merceditas.
Apresenta-se com o maestro, pianista, arranjador, Alfredo Ericeira,
canções latino-americanas arranjadas exclusivamente para piano e voz.
Chico é cantor e compositor, músico autodidata.
Criou a primeira orquestra de viola caipira, juntamente com Brás da
Viola em São José dos Campos.
Criou e dirigiu o grupo Mambembrincantes, que apresentava
canções autorais e tradicionais com instrumentos brasileiros.
Realizou shows em vários estados no Brasil, Índia, França,
Espanha, Alemanha, Holanda, Uruguai, Argentina, Bolívia,
Paraguai.
Lançou seu CD Chico Nogueira Viola e Vós, com composições
próprias e interpretações de clássicos mundiais.
Participou de programas na TV Bandeirantes e SBT, canais
de webtv em SP e programas de rádio.
Fez a trilha sonora e narração do premiado filme MAIO
NOSSO MAIO, que conta a história do Primeiro de Maio no
mundo.
Compôs várias trilhas sonoras de filmes e peças de teatro.
Faz parte do elenco do musical GRACIAS A LA VIDA, escrito por Pedro
Tierra e dirigido por Hugo Rodas, em cartaz em Brasília.

Sexta 19/12/2020.

Toninho Horta

Toninho Horta

A programação terá início no sábado, 19 de dezembro, às 19 horas, na Basílica Estadual das Romaria (Igreja Nova), com o violonista, cantor e compositor Toninho Horta, ganhador do Grammy Latino 2020.

Cantata de Natal com Coral Banda Cantos de Minas, Coral Ensaio Aberto e CIA de Dança Primeiro Amor sob Regência do Maestro Lindomar Gomes.
Coral-Canto-de-Minas

Em seguida, o Coral Banda Cantos de Minas (BH) e Coral Ensaio Aberto (Contagem) apresentam a Cantata de Natal, sob regência do Maestro Lindomar Gomes, idealizador e realizador do FIC.

Mamour African Beat

Mamour-Beat

O cantor e multi-instumentista senegalês Mamour African Beat encerram a programação da primeira noite do FIC.

 

Mamourafrican beat
Experiente músico, percussionista, compositor e multi-instrumentista, senegalês, Mamour Ba teve sua iniciação musical africana ao lado de artistas de renome e formação acadêmica na Escola de arte de Dakar, Senegal.
Radicado no Brasil, e como ele mesmo diz não é a toda que escolheu o Brasil para difundir sua riqueza musical proveniente das diásporas africanas. Mamour Ba considerado o papa da improvisação. Dono de grande arsenal musical, que impressiona a todos, músico capaz de levar sua arte a todo tipo de público e com uma força de transformar qualquer pessoa em artista. Vale a pena conhecer esse grande artista viceral. Mamour Ba apresentará acompanhado de seus filhos Cheik Ba & Djeinaba Ba, Coral Ensaio Aberto & Coral Banda Cantos de Minas.

Domingo 20/12/2020.

Claudio Venturini e Telo Borges

Claudio-Venturini-e-Telo-Borges

Cláudio Venturini e Telo Borges abrem a programação de domingo, 20 de dezembro, com apresentação às 12:30 horas no Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade (Ermida).

 

Cláudio Venturini e Telo Borges não precisam de apresentação. Eles são legítimos construtores do valor desses sobrenomes na música pop do Brasil. Irmãos mais novos do Clube da Esquina, nem por isso a obra dos dois é menos importante do que a de seus irmãos mais velhos. São equivalentes na qualidade exemplar das composições, nas ricas harmonias, na maestria das execuções. De uma certa forma, ambos contribuíram para solidificar o status de seus pares perante os ouvidos mais apurados.

Chico Lobo

Chico-Lobo

Em seguida, no mesmo local, o violeiro Chico Lobo, mostra ao público seu tradicional repertório de modas, temas instrumentais e canções.

 

Natural de São João Del Rei, o violeiro Chico Lobo tem mais de 30 anos de carreira e é considerado pela crítica como um dos artistas mais atuantes no cenário nacional na divulgação e valorização da cultura de raiz brasileira. Com mais de 20 CDs lançados, dois DVDs, livro e shows por todo o Brasil e diversos países como Portugal, Itália, China, Canadá, Argentina, Chile, Colômbia, o músico canta suas raízes e as conecta com nossa contemporaneidade. Folias, catiras, modas, batuques, causos e toques de viola, desfilam com alegria em suas apresentações. Venceu por três vezes consecutivas (2015, 2017 e 2017) o Prêmio Profissionais da Música como Melhor Artista Regional, prêmio que acontece anualmente em Brasília.

Duo Eleonora e Gabby Cipriani

Eleonora-e-Gabyy

A programação do segundo dia do 18º Festival Internacional de Corais será finalizada com o Duo Eleonora e a cantora Gabby Cipriani.

 

Artistas atuantes no cenário musical contemporâneo, Duo Eleonora e Gabi Cipriani realizam trabalhos juntos há quatro anos. Participaram de apresentações no Rio de janeiro (evento “Cine Estrela”), por vários anos são artistas convidados do FIC – Festival Internacional de Corais, parceria no bloco “Fúnebre” do carnaval de Belo Horizonte, além de vídeos e trilhas sonoras para a circulação em meio digital. A junção do grupo Eleonora e Gabby Cipriani propicia a expansão de produção musical e repertório, entrelaçando a música popular e erudita.

X